domingo, 26 de março de 2017

A Oeste do Fim do Mundo

Assisti A Oeste do Fim do Mundo (2014) de Paulo Nascimento no Prime Box Brazil. Esse canal surgiu com a exigência que tvs a cabos tivessem mais programação brasileira. Com forte incentivo, o Prime Box Brasil apresentou filmes incríveis que ainda estão em sua programação. Agora sofre seriamente para sobreviver, uma pena. Mas de vez em quando eu vou lá ver o que há de novo. Vi esse filme e coloquei pra gravar. É uma co-produção entre Brasil e Argentina. Adoro o César Troncoso que é uruguaio, vi grandes filmes com ele.

Que filme lindo! Um homem tem um posto A Oeste do Fim do Mundo. Nem é na estrada, é em uma estrada de terra, pouco conhecida. Por motivos estranhos uma moça vai parar lá. Adoro a Fernanda Moro também. Ela perde o ônibus em uma parada e alguns acontecimentos a deixam sozinha A Oeste do Fim do Mundo.

Eu tenho um certo fascínio em tentar entender o que faz pessoas irem viver quase isoladas. Gosto de filmes que abordam esse tema. A Oeste do Fim do Mundo mostra porque algumas pessoas buscam esse recolhimento, pessoas com histórias diversas. Eu que gosto tanto de cidade grande, vida cultural, acho surpreendente que alguém se encontre no meio do nada. A Oeste do Fim do Mundo foi gravado em Uspallata na Argentina, perto da Cordilheira dos Andes, quatro horas de Santiago. Que lugar lindo. Li que é um ponto turístico importante. O filme é baseado em uma matéria sobre a Guerra das Malvinas onde 400 soldados se suicidaram após o conflito, dos 10 mil que foram a região. E o protagonista é inspirado em um relato de um soldado que é homenageado no fim do filme.

Pedro Diniz e Jean Pierre Noher estão no elenco.

Estou fã desse diretor, Paulo Nascimento, grandes filmes que vi são dele. Sou apaixonada por Valsa Para Bruno Stein, adorei Diário de um Novo Mundo e a série Animal.

Com o Cesar Troncoso vi a maravilhosa série O Hipnotizador, o filme belíssimo Hoje, o incrível O Banheiro do Papa e os ótimos Muitos Homens Num Só e Cabeça a Prêmio.

Beijos,
Pedrita

14 comentários:

  1. Hello, Pedrita!

    Já assisti esse filme várias vezes no Prime Box Brazil é muito bom!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, adoro qd escrevo sobre um filme que alguém viu. é lindo mesmo. eu gravei e nem tive coragem de apagar.

      Excluir
  2. Ainda não assisti. Na época que estava no cinema, não consegui ir. Também gosto do César Troncoso, já tive a oportunidade de vê-lo no teatro.

    E também prefiro cidade grande, com vida cultural. Ficar muito tempo no meio do nada não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, é lindo demais esse filme. nem sabia da existência. gosto do troncoso. e tb adoro agitação.

      Excluir
  3. Assisti - por acaso - faz tempo. Achei interessante. E o local me lembrou o do filme norte-americano, de 1983, "A força do carinho"

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, não sei desse filme, vou procurar. eu amei.

      Excluir
    2. Pedrita,

      Se puder, veja mesmo este filme. Ele é delicado e meio que esconde uma lição. Como se fosse pouco, ainda tem uma música linda. E foi pelo desempenho nele que o RD ganhou um Oscar, rsrs.

      Excluir
  4. Nã assisti mas parece interessante, bjos http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olááááááá Pedrita
    também tenho a maior curiosidade (como diria meu professor: espírito científico) em saber porque algumas pessoas vão morar em locais afastados ou pouco povoados; se por imposição, falta de condições financeiras, falta de opções, por algum motivo além da própria vontade, por necessidade, são tantas as nuances e possibilidades, que bacanudo o filme abordar esse tema! Sou muito irrequieta, não paro um instante e fico imaginando como viveria num lugar assim onde o horizonte perde de vista.
    Levo a indicação, estou muito curiosa com a história e instigada com a sua resenha :)
    Excelente semana pra ti
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, vc vai amar o filme. eu sou bem tranquila. mas preciso de ter tv a cabo, livro internet. pelo menos em lugares inóspitos vc ao menos pode ler.

      Excluir
  6. Eu vi esse filme não sei quando.
    Lendo sua resenha, fui lembrando.
    Lembro do Posto de gasolina.
    Mas não conheço os atores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu gostei muito. troncoso é muito conhecido aqui no brasil. tem feito filmes incríveis e eu adoro o banheiro do papa.

      Excluir

Bons comentários!