quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Luz em Agosto

Terminei de ler Luz em Agosto (1932) de William Faulkner. Comprei esse livro em um sebo por um acaso. O dono do sebo falou que tinha esse livro praticamente novo em ótimo preço e que era do autor de Som e Fúria. Não tinha lido Som e Fúria, mas pelos elogios ao texto, resolvi comprar. Parece realmente que quem colocou em um sebo esse livro pra vender nunca o tinha lido. E é exatamente o dessa capa linda e tão ilustrativa. É uma belíssima publicação da Cosac Naify.

Obra Carolina Morning (1955) de Edward Hopper

Nossa protagonista perde os pais aos 12 anos. Vai viver com um irmão já com a família constituída e é colocada no fundo da casa. Aos 16 ela engravida, vai em busca do pai da criança a pé. Ela sempre conta que ele só ia procurar emprego em outra cidade e que voltaria para buscá-la. São várias histórias que vão e vem, A forma de narrar é toda entrecortada.  O melhor dessa obra é embarcar na trama sem conhecê-la. Gostei demais!

Obra Beach Umbrellas at Blue Point (1915) de William Glackens

Trechos de Luz em Agosto de William Faulkner:

“Sentada a beira da estrada, espiando a carroça subir a colina em sua direção, Lena pensa: “Vim do Alabama: um estirão. O caminho todo do Alabama até aqui andando. Um estirão”.

“Acho que mesmo uma garota tola não precisa vir até o Mississipi para descobrir que o lugar de onde fugiu não é muito diferente ou pior do que o lugar onde está.”

“Então a cidade se penalizou por estar contente como as pessoas às vezes ficam com pena daqueles a quem obrigaram a agir como elas queriam.”

Tanto os pintores como o compositor são americanos e suas obras são do período que o livro foi escrito.




Beijos,
Pedrita

5 comentários:

  1. Oi Pedrita é sempre bom ter essas surpresas na leitura. Hoje venho te convidar a conhecer o blog literário Coletivo Claraboia no qual faço parte. Hoje tem texto meu.
    http://coletivoclaraboia.wordpress.com/2012/02/01/curto-circuito/

    Te espero por lá
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Realmente, este eu não li. Depois você me empresta.
    Denise

    ResponderExcluir
  3. roseli, eu adoro descobertas.

    dê, já separei, acho q vai gostar. é uma leitura longa mas deliciosa.

    ResponderExcluir
  4. que interessante você também cita a frase que eu citei no meu blog, a diferença é você citou primeiro! eu não tinha lido essa sua resenha!
    o personagem central masculino é simplesmente um deslumbre.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, eu adoro os personagens desse livro. complexos, abandonados, sem destino.

      Excluir

Bons comentários!