sábado, 4 de janeiro de 2014

O Tempo e o Vento

Assisti O Tempo e o Vento (2012) de Jayme Monjardim na TV Globo. Eu estava com um pé atrás de ver esse filme desde que vi as chamadas na televisão. Parecia uma adaptação da minissérie e não do livro do Érico Veríssimo. E realmente tinha razão, é uma atualização da minissérie. Como ficou em filme e na televisão ficou transformada em três pequenos capítulos, a trama ficou muito atropelada.

O roteiro ficou todo embolado, eu mesma que li recentemente o livro e tinha visto a minissérie em 2010 tinha que quebrar a cabeça para lembrar da genealogia dos personagens. As paisagens eram lindas, mas a limpeza excessiva foi demais. Na época da Ana Terra tudo era limpo demais, dentes muito brancos, roupas limpas. Mas o que mais me incomodou mesmo foi o gloss na personagem da Ana Terra e na do filho, a sombra dourada e o rímel da Ana Terra. Também me incomodou na atualização óbvia da minissérie. Foi Glória Pires que interpretou a Ana Terra, pensaram então na filha, na Cléo Pires, mas eu particularmente preferiria outra atriz já que a Cléo Pires tem várias interferências estéticas atuais que não combinavam com a vida rústica daquele tempo. Ainda me incomodou o lado indígena da Ana Terra, quando quem é o índio é o seu amado. Gostei de ter trechos das missões.

Outro ator que lembra muito o Tarcísio Meira é o Thiago Lacerda. Ele estava bem como o Capitão Rodrigo, mas acho que o diretor quis homenagear o Tarcísio Meira e fez o Thiago Lacerda imitar exatamente os gestos do Tarcísio Meira. Ficou esquisito. O elenco é excelente, linda a Marjorie Estiano como a Bibiana. Fernanda Montenegro faz a Bibiana idosa. Estão no elenco ótimos atores: Leonardo Medeiros, Luiz Carlos Vasconcelos, Paulo Goulart, Mayana Moura, Marat Descartes, José de Abreu, César Trancoso e Vanessa Lóes. Outros do elenco são Rafael Tombini, Ígor Rickli e Rafael Cardoso. Apesar de gostar de quadrinhos, não me identifiquei com a abertura melodramática. O melodrama foi o tom de O Tempo e o Vento, como tudo tinha que ser corrido e em pequenas pinceladas, só as cenas dramáticas tinham mais lágrimas, dramalhão e tempo.
Beijos,
Pedrita

17 comentários:

  1. Pedrita, eu também achei pouco tempo para muita história. Eu conheço a história da primeira minissérie, que adoro. Desta vez tudo ficou confuso, faltou tempo para desenvolver bem os personagens. O gloss da Ana Terra foi um absurdo. Mas eu acho que ali foi problema de iluminação. O elenco estava ótimo. O Monjardim deveria fazer uma trilogia de filmes para conseguir contar bem a história.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marion, eu achei q foi maquiador equivocado. e direção q não percebeu.

      Excluir
  2. No cinema eu não quis ver, mas na TV quem sabe. Muitas vezes, ao olhar para o poster, confundi com o Tarcísio Meira. Ficou igual.

    ResponderExcluir
  3. Li e o livro faz tanto tempo que não me lembro de muita coisa.
    Tenho, tb em livros separados, Ana Terra.
    E o nome Bibiana, marcou um pedaço de minha vida de adolescente. Sonhávamos em colocar esse nome numa filha.
    Mas preferi homenagear o Érico Veríssimo com a minha Érica.

    Vi na SKY que o canal SESC TV só fará para da programação até 09/01. Uma pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu fui lendo o tempo e o vento aos poucos. terminei recentemente e estava bem claro na memória.
      talvez o sesc tv saia da net tv em março. vou brigar pra q não saia. pago caro, quero o canal.

      Excluir
  4. Pedrita eu vi o filme no cinema e detestei a FERNANDA MONTENEGRO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, me incomodou tudo, inclusive a fernanda montenegro. a direção foi muito artificial.

      Excluir
  5. Eu perdi essa mini série!
    e não me lembro da outra!
    Se o autor estivesse vivo ia gostar de ver na tv?
    lembro que Jorge Amado não gostava de ver as mini série baseadas nos seus livros.
    bj Zizi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. zizi, a outra vale a pena vc ver. as do jorge amado até gosto e o filme capitães de areia dirigido pela neta é primoroso.

      Excluir
  6. Eu só li um dos livros dessa epopeia, o vol. 1 de "O continente", mas fui ver o filme no cinema, e chorei, chorei, chorei... Na verdade o roteiro transformou a história em um tipo de lembranças de uma senhora que viveu muito... Acho mesmo que ele funciona mais como um convite a conhecer mais e melhor a obra do Veríssimo. E sim, concordo em tudo com você em relação a Cléo Pires, ela não tem a dureza que uma mulher que vive no campo precisa ter, ela não deu profundidade a Ana Terra e não teve cuidado nenhum para compor o personagem, pernas depiladas, sobrancelhas super finas... putz a mulher é uma camponesa do século XVIII-XIX é uma criatura dura... Enfim, foi trágico isso... enfim... concordo com você, embora, talvez por não ser fã do autor ou ter lido a obra, tenha simpatizado com o trabalho de forma geral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo, tinha esquecido das sobrancelhas reforçadas com lápis preto, os pelos aloirados com água oxigenada. uma folha monumental. essa limpeza estética do filme, roupas brancas de omo, me incomodou profundamente.

      Excluir
  7. Olá, tudo bem?
    Estou passando para te convidar a divulgar suas postagens no novo agregador de links do Portal Teia, é simples e grátis, se interessar dá uma passadinha lá, seu blog é de muita qualidade e seria muito bem vindo.
    Não perca essa oportunidade.
    Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Pedrita,

    Nunca pude me esquecer do capitão Rodrigo e uma das razões foi a frase que ele proferiu no início da estória: "Buenas e me espalho, nos pequenos dou de prancha e nos grandes dou de talho!", rsrs. Lembro-me de ter pensando: eita homem bravo! rsrs. Mas adorei os livros, que contam a saga da família. E apesar das suas restrições fiquei com vontade de ver este filme, rsrs.

    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, a minissérie é um primor. esse filme é sofrível.

      Excluir
  9. Quando passou em 85 eu era muito pequena e não lembrava direito a história, mas assisti a minissérie global e achei que picotaram várias cenas.
    Big Beijos
    Lulu
    luluonthesky.blogspot.com.br
    obs: sorteio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, o dvd teve cortes, uma pena, mas mesmo assim foi bem detalhado. esse filme só pincela.

      Excluir

Bons comentários!