sexta-feira, 26 de junho de 2015

Robocop

Assisti Robocop (2014) de José Padilha no Telecine Premium. Tinha tempo que queria ver esse filme pela direção. É é incrível. O mais incrível é o roteiro. Mesmo sendo um filme de um super herói debate questões muito importantes. Também um filme que mostra muito uma mídia tendenciosa, comprada, que inclusive no meio do filme critica outro veículo de comunicação como se aquele programa fosse idôneo.

A lei de autorização a robôs policiais não sai. Em uma pesquisa o marketing percebe que a maioria não concorda com robôs na polícia, que não há o lado humano. O marketeiro procura pesquisadores para convencê-los a criar um robô meio humano. Com pedaços de um homem. Robocop discute também a ética médica, já que o cientista fica empolgado, cria, mas percebe que o homem robô é mais lento que o robô.

O marketeiro pressiona para que o homem robô seja igualmente ágil. Então o cientista modifica o robô. O homem robô acha que tem o controle, mas quando o capacete abaixa, o homem não tem mais nenhum controle, só vem o robô e a velocidade fica igual dos que ficam só robô. Parece que é mais humano, mas o lado humano desaparece. Uma médica questiona se é ético, mas o cientista continua fazendo. Essa discussão no filme é muito interessante. E muito bom que um filme de ação acabe discutindo questões tão complexas. O Robocop é interpretado por Joel Kinnaman. O cientista por Gary Oldman. O marqueteiro por Michael Keaton.

Samuel L. Jackson arrasa como o jornalista e apresentador de telejornal inescrupuloso. A esposa ro Robocop é interpretada por Abbie Cornish. O fofo do filho do Robocop por John Paul Ruttan. O preparador por Jackie Earle Haley e Eu tinha visto várias entrevistas com o José Padilha sobre a realização do filme.

Beijos,
Pedrita

8 comentários:

  1. Para mim, Peter Weller, é meu eterno Robocop-o policial do futuro.
    Acompanhado de Nancy Allen, o filme foi divino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu tinha gostado muito do primeiro tb. mas esse está muito bom.

      Excluir
  2. Ola Pedrita,não vi o filme mas achei bem interessante a história.Grande abraço da SU.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. suzane, a consistência da história me surpreendeu.

      Excluir
  3. Essa nova versão eu ainda não vi, só lembro do antigo de 87
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  4. Pedrita, este filme assiste no cinema 4D. Gostei muito do roteiro, discute questão bem importantes mesmo. Fiquei morrendo de pena dele, como foi usado! Ah, as cenas de ação são ótimas também. No cinema 4D ficou MUITO legal, foi uma sessão agitada! rs A cadeira mexia muito! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. menina, o 007 adora 3D, vou perguntar se ele já viu algum 4D. uma hora preciso criar coragem e experimentar. coragem financeira tb já q essas inovações custam muito, mas muito caro.

      Excluir

Bons comentários!