sábado, 12 de outubro de 2019

As Herdeiras

Assisti As Herdeiras (2018) de Marcelo Martinessi no Canal Brasil. Eu já tinha ouvido falar nesse filme que vem ganhando prêmios pelo mundo e queria muito ver. Coloquei pra gravar. Recentemente passou no Telecine Cult. Duas mulheres que já foram abastadas, estão com sérios problemas financeiros. Elas vendem os objetos de casa.

Até que uma delas é presa pelo não pagamento das dívidas. A que é presa é a que decidia tudo, mandava em tudo e todos. A outra fica sozinha com a empregada na casa enorme e cheia de regras.

As vizinhas começam a pedir a que fica que as levem em lugares. Por ela ser muito paciente e silenciosa, muitas outras pessoas começam a pedir. E ela começa a ganhar dinheiro com isso, mas principalmente, começa a se redescobrir, a descobrir a liberdade. Que roteiro original e delicado. A empregada, silenciosa também, apoia essa mulher que parece ter sido oprimida e coordenada pelos outros por anos. Ana Brun está impressionante, porque a personagem quase não fala. A bela Ana Ivanova é uma das que pede os trabalhos da motorista. A companheira autoritária é interpretada por Margarita Irùn. E a empregada por Nilda Gonzales.

As Herdeiras ganhou vários prêmios como no Festival de Berlim, em Cartagena, no Festival de Gramado, Festival de Sidney, entre tantos outros prêmios.

Beijos,
Pedrita

8 comentários:

  1. Lembro que foi muito elogiado no Festival de Gramado. Vou tentar assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ana paula, vem tendo elogios pelo mundo tudo. o roteiro é muito original.

      Excluir
  2. Queria muito assistir e fiquei com mais vontade ainda depois da sua resenha.
    Vou procurar no TC.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Este filme deve ser muito interessante, conheci pessoas que foram como que impedidas de saberem quem eram devido ao domínio de outras sobre elas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, o domínio vai criando raízes, a pessoa começa a se acostumar a sublimar o seu eu.

      Excluir

Bons comentários!