quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Tróilo e Créssida

Assisti a peça Tróilo e Créssida de William Shakespeare no SESI. A direção é de Jô Soares. Eu queria muito ver esse espetáculo, mas ia esperar o dia 25, para às 8h da manhã tentar os convites gratuitos. O SESI traz peças gratuitas. Em dois dias do mês, 10 e 25, distribui os ingressos às 8h que acabam rapidamente. Uma amiga consegue com uma certa facilidade, outras nem tanto. Mas eu ia tentar. Só que essa amiga teve outro compromisso e me disponibilizou o convite dela. Fiquei animadíssima. A peça está baladissima, semana de estreia, lotada, foi muito bom participar agora desse momento. E gostei de tudo!

São 23 atores no elenco. Como perceberam o elenco é incrível: Maria Fernanda Cândido, Eduardo Semerjian, Otávio Martins, Tuna Dwek, Ando Camargo, Guilherme Sant´Anna, Marco Antonio Pâmio, Ataíde Arcoverde, Kiko Berthollini, Ricardo Gelli, Fernando Pavão, Nicolas Trevijano, Giovani Tozzi, Adriane Galisteu,  Felipe Palhares, Paulo Marcos,  Luciano Schwab e Luiz Damasceno. Uma super produção.

Tróilo e Créssida é um texto pouco adaptado de Shakespeare. É uma comédia sobre os conflitos entre gregos e troianos. Como a direção é do Jô Soares, foram inseridos alguns atores cômicos, com várias piadas. É bem engraçado. O público delira. Na peça um lado está de branco e outro de preto. O texto ácido de Shakespeare está lá. Tróilo e Créssida fala do prazer de lutar, de motivos fúteis, violência, egoísmo, é muito atual.
As fotos são de Priscila Prade

Lindíssimas as duas musas que estão entre os conflitos: Helena de Tróia e Créssida dos gregos. A produção toda é impecável. Os cenários são de Chris e Nilton Aizner. A iluminação é de Maneco Quinderé. Os figurinos de Fábio Namatame. Adorei os figurinos dos guerreiros. Lindas as saias esvoaçantes das musas. Eu adorei os vídeos e fiquei muito feliz em ver que são de dois artistas do videografismo e mapping que admiro, Pri Argoud e André Grynwask. E olha que surpresa, as coreografias de luta são do Nicolas Trevijano que faz o Diomedes.

A temporada de Tróilo e Créssida vai até 18 de dezembro. Os ingressos são gratuitos e podem ser pegos na internet, nos dias 10 e 25, às 8h da manhã. Em geral com uma boa antecedência.
Essa foto é da Adriane Galisteu

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Pedrita,
    Vi a entrevista do elenco no programa do Jô. Que tudo que você já assistiu! Muito legal essa iniciativa do SESI em distribuir ingressos gratuitos.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, realmente é muito bacana essa iniciativa do sesi. tb gosto q eles investem em projetos grandes como esse.

      Excluir
  2. Vi o vídeo mas não entendi nada.
    Até porque não entendo quase nada de Shakespeare.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, é bem interessante. muito atual.

      Excluir
  3. Oi, Pedrita,

    Eu tenho livros com as peças do Shakespeare, que eu leio de vez em quando (confesso que revisito mais as mais conhecidas: Hamlet, Macbeth, Muito barulho por nada, etc.) Quando li esta, fui buscar mais informações sobre ela porque eu já havia ficado surpresa com a modernidade dela, rsrs. Adoraria tê-la visto, rsrs.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, realmente é muito atual. mas pouco conhecida.

      Excluir
  4. Olááááá Pedrita!
    As pessoas acham Tróilo e Créssida uma narrativa pouco inspirada de Shakespeare, eu acho que é um texto bastante instigante, de 1623 e mais do que nunca atual, visto tantas guerras e a ganância/ambição desenfreada.
    Redescoberta foi alçada ao topo pela modernidade e sátira com que é tratado o mote principal e os paralelos.
    Não é uma tragédia convencional por que Tróilo não morre, mas morrem os sentimentos nobres como o amor e a honra.
    O sentimento do protagonista é equivocado assim como a forma que ele idealiza a guerra.
    É o fim do período de ouro dos heróis gregos cuja nobreza e hierarquia terminam com a morte de Heitor (hhuuummmm tá bom confesso Heitor é meu crush/paixão literária).
    Essa peça que vc assistiu deve ser simplesmente fantástica!
    Uma super produção!
    Sou super fã da Maria Fernanda e da Adriana!
    Sensacional seu post, ameeeeeei <3
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, a essência de shakespeare está lá. não achei muito distante do autor. a ironia. tb gostei muito. realmente foi um grande espetáculo.

      Excluir
  5. vi o dia q o jo entrevistou o elenco, deve ser mt interessante essa peça bjos http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aninha, eu vi a entrevista depois, na reprise no gnt.

      Excluir
  6. Que maravilha de peça Pedrita, o elenco é top e dirigida por Jô Soares perfeita!

    Beijinhos, bom fds ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, realmente, uma superprodução de primeira.

      Excluir

Bons comentários!