quarta-feira, 7 de junho de 2017

A Flor do Mal

Assisti A Flor do Mal (2003) de Claude Chabrol na ClaroTV. Eu gosto muito desse diretor, mas esse filme é mais ou menos. Pode ser inclusive que eu não gostei muito já que o tema principal é eleição. É a história de uma família, neuroses e perversões. O roteiro é de uma psicanalista Caroline Eliacheff com uma novelista Louise L. Lambrichs.

São duas famílias com tradição de casarem entre si por gerações. Os jovens não fogem dessa regra. Mesmo o rapaz indo para os Estados Unidos para fugir, não resiste e volta. A avó parece a mais lúcida. Ela que organiza tudo. O rapaz se apaixona pela filha da madrasta que é candidata a prefeita. O rapaz é interpretado por Benoit Magimel. A moça por Mélaine Douty. A avó por Suzanne Flon. E a madrasta por Nathaly Baye. Há um assistente que vive grudado na madrasta interpretado pelo filho do diretor Thomas Chabrol.

O pai do rapaz é um garanhão que nos incomoda tal a falta de noção em seduzir mulheres sem o menor escrúpulo. O pai é interpretado por Bernard Le Coq

Beijos,
Pedrita

20 comentários:

  1. Gostei da dica Pe...esse eu nunca assisti kkkkkkk vale a pena conferir!

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  2. De Claude Chabrol, eu assisti apenas "Obrigado Pelo Chocolate".

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, só nesse blog tem uns 5 filmes com esse diretor que vi. e muitos outros q vi antes daqui. esse que viu, não vi.

      Excluir
  3. Preciso muito matar essa pendência, até hoje, não vi nenhum filme do Chabrol.

    http://21thcenturycinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cleber, como disse ao hugo, só nesse blog mencionei 5 filmes desse diretor. sem falar em outros que vi antes.

      Excluir
  4. Também gosto do filme dele, mas não conhecia esse. Parece ser daqueles filmes com cara de teatro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, nao é muito teatral não. mas a parte eleitoral é chata.

      Excluir
  5. esse filme n vi ainda, bjos http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aninha, é razoável. tem outros desse diretor bem melhores.

      Excluir
  6. Eu também não iria gostar de um filme com essa temática, rsrs.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  7. Em geral eu gosto de ver a - digamos - face verdadeira dos relacionamentos familiares que às vezes incluem perversões, neuroses e o escambau, rsrs. Mas no momento estou buscando coisas mais positivas.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  8. Oláááááá Pedrita
    Bom se vc achou o filme chato então nem vai para minha listinha, o tema mais forte e a questão eleitoral não me agradam muito mesmo :/
    Do diretor só assisti "Ciúme o inferno do amor (ui????) possessivo". no final fiquei tipo: como assim??????
    Primeiro que possessividade não é amor, depois que pessoas não são coisas, e sofrimento não é final feliz de relacionamentos né non???
    em relação ao filme uma vez ouvi um absurdo que dizia o final feliz do masoquista é o sádico, cruz credo :(
    Bjs flor
    Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, esse ciúme é o meu preferido. fantástico. desconfortável. um soco no estômago. vi nos cinemas. não lembro se foi o primeiro filme que vi do diretor e fiquei fã. esse é meio chatinho.

      Excluir
  9. Pedrita,
    Esse é o tipo de filme que a gente assiste por acaso. Risos.
    Pela resenha eu não gostei, mas acho que mesmo assim assistiria.

    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, eu te entendo. eu gosto desse diretor. mesmo que me dissessem q esse não é bom, eu ia ver tb.

      Excluir
  10. O nome me lembrou o livro de de Charles Baudelaire que tenho e nunca li porque não sou fã de poesia.
    Mas vi que o filme é outra coisa.
    Acho que nunca vi filme dele.
    Lembro do Açougueiro mas não sei se vi, na época ainda de só DVDs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, há, tava tentando lembrar do nome. tem razão o filme não tem nada a ver. vi vários e são ótimos.

      Excluir

Bons comentários!