domingo, 8 de outubro de 2017

O Filme da Minha Vida

Assisti no cinema O Filme da Minha Vida (2017) de Selton Mello com texto de Antonio Skármeta. Achei que não ia conseguir ver. Acompanhei várias matérias ansiosa, queria muito ver e o tempo passava e não conseguia. Por sorte no Itaú Cinemas ficou mais tempo. Em uma única sessão, mas isso é o que importa e consegui ver. Que filme lindo! Contemplativo!

O protagonista vai estudar fora e quando volta seu pai entra no trem e vai embora. Ele está encantado por duas irmãs interpretadas pelas lindas Bia Arantes e Bruna Linzmeyer. Adoro o protagonista Johnny Massaro. Ele passa a ser professor da escola da pequena cidade do sul do país. A belíssima fotografia é de Walter Carvalho e as locações foram na cidade de Bento Gonçalves e entorno. A linda direção de arte é de Cláudio Amaral Peixoto. O filme é todo em tons sépias.

O pai é o incrível Vincent Cassel. A bela mãe por Ondina Clais. Aos poucos vamos entendendo tudo o que aconteceu.
A trilha sonora é outra preciosidade:
Voilá com Françoise Hardy
I Put A Spell On You com Nina Simone
Errei, Sim com Dalva de Oliveira
Comme D´Habitude com Claude François
Morning Good Morning com Lincoln Grounds Pat Reyford
Hier Encore com Charles Aznavour
Coração de Papel de Sérgio Reis

Selton Mello faz o amigo do pai e da família. Rolando Boldrin faz o maquinista. O próprio autor faz uma participação. 

Martha Nowill em uma personagem intensa e mais linda que nunca. São tão lindas as cenas na casa da vermelha. Outra atriz que está nesse núcleo é a Miwa Yanagisawa. Uma graça os adolescentes. Um deles é João Prates


Beijos,
Pedrita

10 comentários:

  1. Ouvi boas referências desse filme.
    Vamos vê se vejo.

    ResponderExcluir
  2. É um filme interessante. A fotografia é muito bonita e no elenco os destaques ficam para Selton Mello e Vincent Cassel.

    Por outro lado, o protagonista me pareceu frágil demais e a história apenas razoável.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, é lindo demais. belo filme, incríveis personagens. sim, o protagonista é muito sensível.

      Excluir
  3. Este também já estava na minha lista de "a ver". Pela resenha ele me pareceu até melhor do que eu supunha.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, é lindo demais. selton mello está entre meus diretores preferidos. foge do lugar comum. profundo. poético. contemplativo. belo elenco. incrível.

      Excluir
  4. Respostas
    1. lulu, eu tb estava. achei até q nao conseguiria ver nos cinemas. é lindo. vc vai gostar.

      Excluir
  5. Olá Pedrita
    Tinha lido o livro Um pai de cinema por causa do escritor ser o mesmo de O carteiro e o poeta, confesso que fiquei apaixonada pela adaptação do Selton Mello.
    Ele fez a trajetória com olhos de cinema, traços afetivos, fotografia linda e apesar do arquétipos, absolutamente poético.
    Sei que muita gente não gostou da interpretação do Johnny Massaro por ele falar sussurrando, mas eu achei que o grande protagonista foi mesmo o cinema como centro da narrativa e achei lindo acompanhar o amadurecimento do personagem.
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, massaro fez um rapaz delicado, fora do esteriótipo machista. o filme é lindo, contemplativo. eu gostei muito tb.

      Excluir

Bons comentários!