terça-feira, 10 de maio de 2022

007 - Sem Tempo para Morrer

Assisti 007 - Sem Tempo para Morrer (2021) de Cary Joji Fukunaga no Telecine Premium. Como comentei, os filmes do Telecine não tem entrado mais no Now, agora eu vejo voltando pelo controle remoto ou na busca, já que não vejo na hora que passa faz muito, mas muito tempo. Eu estava ansiosa por ver esse 007. Daniel Craig é o meu 007 favorito, vai ser muito difícil seguir com a franquia sem ele. Ainda não perguntei pro 007 o que ele achou desse.
 

007 é um filme para ver na telona, mesmo minha TV sendo grande, não tanto quanto eu gostaria, é um filme para ver nos cinemas. As cenas iniciais são deslumbrantes. E eu amo a Léa Seydoux. Escolheram uma atriz à altura da anterior que o 007 se apaixona antes e morre no primeiro episódio com o Craig. Esse 007 é muito triste e a trama da personagem da Léa também. Linda demais a Lisa-Dorah Sonnet que faz a filha dela. Confesso que fiquei bem angustiada com a menininha. Mesmo que tenham tido todo o cuidado, ela é realmente exposta a cenas pesadas, palavras pesadas, e é muito pequena, achei puxado.
Esse está longe de ser o meu filme de 007 preferido. O que eu menos gosto nos 007 são os filmes mirabolantes, e esse tem muito exagero, sem falar no tempo, desnecessariamente longo. Não sou adepta de filmes curtos, amo filmes longos, mas eles precisam ser interessantes, esse não justifica tanto tempo. Ana de Armas aparece em uma cena, é até engraçadinho.

O 007 está aposentado e há outra 007 no lugar. Nada carismática. Linda a Lashana Lynch, mas a personagem é uma antipatia só. Primeiro ela fica competindo com o 007. Atrapalhando a missão dele, mesmo que os dois tenham que agir no mesmo caso. Aí ela vê que ele vale alguma coisa e fica legal com ele, mas continua antipática. Personagem desnecessária. A dela e a da Ana de Armas são muito caricatas, o que pouco acontecia nos filmes com o Craig.

O vilão é o Rami Malek, outro personagem caricato. Os cientistas criam vírus que são espalhados por DNA. Até é possível, mas aí vão extrapolando. Há vírus para os DNA de quase toda a humanidade, eles vão ser espalhados e acabar com o mundo. Pra salvar o mundo eles explodem tudo, mas é vírus, não espalharam do mesmo jeito? Teve uns 007 parecidos com esse que nunca gostei muito por ser muito pouco crível. Ótimos atores no elenco, aparecem ainda: Ralph Fiennes, Ben Whishaw, Naomi Harris, Jeffrey Wright, Rory Kinnear, Christoph Waltz, Billy Magnussen e David Dencik

O 007 do Craig sempre foi mais realista. Até tinha ele contra o mundo, mais inteligente que qualquer outra pessoa. Mas o lado mais humano sempre me agradou muito. Inclusive o 007 não ser um pegador como os outros. Ser alguém que ama profundamente. Ele amou muito uma no primeiro episódio e muito essa desse. E a construção para nos afeiçoarmos por essa foi muito bonita. E não jovens indefesas. As duas eram fortes e lutadoras também. Pena que esse filme se arraste tanto.
Eu amo a música tema e a dessa está deslumbrante, já ouço faz tempo.



Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Vou por partes:
    1- Também gosto do Daniel Craig.
    2 - Acho que a atração que sentimos por filmes como este se deve à pura fantasia e abstração das estórias: aceitamos que o agente representa o bem contra o mal e pronto, rsrs.
    3 - E é claro que para que o item 2 seja ainda convincente, o agente é associado à mais alta elite do país, é sempre habilidoso, muito charmoso e cercado de mulheres belíssimas.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, eu gosto qd não preciso abstrair demais. sim, james bond é idealizado.

      Excluir
  2. Acredito que seja um filme muito interessante de ver
    .
    Saudações cordiais … boa semana.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  3. Olá, Pedrita.
    Não gosto do Daniel Craig, para mim o eterno 007 será o saudoso Sean Connery. Esse filme eu passo.
    big beijos

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com você quando diz que Craig fez história como 007 sendo o mais humano e crível dos intérpretes.
    O enredo mirabolante e longo torna esse um tanto cansativo, além de deixar aquele gosto de nostalgia que sempre acontece quando um personagem interpretado por um ator passa o bastão.
    A parte romântica da narrativa foi bem construída e convincente.
    O elenco estelar.
    Sua resenha maravilhosa.
    Fiquei curiosa pra saber o que o 007 do seu blog achou 😎😉

    Bjs querida
    Luli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, exato, deu até preguiça tanta mirabolância. 0 007 odiou esse mais pelo desfecho. ele acha estranho q o james bond tenha partido dessa, como então seria a volta?

      Excluir
  5. Acho que nunca assisti um filme de 007 com Daniel Craig. Mas, vou ver. Bj,

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Pedrita. Confesso que nunca parei para assistir um filme dele ou do 007 todo.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Vc já soube que demolirão o Espaço Itaú Augusta - Anexo? Estou indignado. Bjs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fabio, sim, muito triste. e soube q 85% dos cinemas da prefeitura de sp estão inativas.

      Excluir
  8. Já vi muitos 007, mas não me lembro se vi este.
    Continuação de boa semana, amiga Pedrita.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Bons comentários!