terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Lavra

Assisti ao documentário Lavra (2021) de Lucas Bambozi no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro no Canal Brasil. Que tragédia que a humanidade faz com a natureza.

O diretor resolve ir a Mariana, três após a tragédia, para ver as cidades, as famílias. Passa pela cidade onde ainda as famílias fazem fila por água. O rio contaminado com metais pesados, não pode ser bebido. Indo para o interior, para visitar as famílias, vamos vendo o que a lama fez. Uma família mostra em seu antigo sítio que a lama endureceu, viraram pedras pesadíssimas, um concreto de lama, e abaixo a terra sem poder respirar. Essa família retira manualmente as pedras pra poder respirar. O trem passa dia e noite. O que temos em grandes cidades, que não pode barulho após às 10h e antes das 8h, não existe no Vale do Aço. A lei é a dos minérios e mineradores, e quem lá viver, é obrigado a aturar.
Três anos depois e as famílias continuam na zona urbana aguardando as casas que prometeram. Pessoas que viviam na área rural, com suas famílias, ficam em casa na espera infinita por justiça e pra poder voltar a vida rural. O documentário segue para onde as casas serão construídas, o morador diz que deram data, que ainda não ficou pronta, mas na visita com a equipe do documentário vê que nada começou, está tudo igual há três anos, que desolação. Há inclusive uma gama de funcionários pra impedir tudo e intimidar, pra não permitir que se veja os lugares, suas antigas casas. O documentário segue também para duas cidades Conceição do Mato Dentro que recebeu a mineradora e sofre com a destruição da cidade, e Serro que resiste bravamente a invasão mineradora. Os moradores de Serro acompanharam a devastação na cidade vizinha, os impactos, cachoeiras destruídas, poluição, nascentes que secaram e a vegetação que morre em seguida. Não querem a mesma experiência.
Quando a equipe está em um sítio, vendo as galinhas, são chamados a televisão para ver o resgate pavoroso daquela mulher na lama em Brumadinho. A tragédia tinha acabado de acontecer. Três anos depois, perto de Mariana, em Brumadinho, a lama matou 262 pessoas até agora, porque hoje, três anos depois, ainda há buscas por desaparecidos na lama. Só depois de Brumadinho é que fizeram as análises em outras barragens e detectaram que mais de 50 estão em risco. Outro levantamento mostra mais de 400 barragens abandonadas que não foram analisadas e são risco também.

O documentário escolheu colocar uma personagem pra falar com os moradores e narrar a história. Lavra circula por festivais no mundo todo. O documentário ganhou Melhor Fotografia e Menção Honrosa pelo Som no Festival de Brasília.

Beijos,
Pedrita

10 comentários:

  1. Independente do texto/poema que li com gosto, o qual elogio e aplaudo, passo, a fim de deixar, votos de um FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos

    ResponderExcluir
  2. Olha, o que fizeram ´(e ainda estão fazendo) com o nosso país nesses últimos anos é muito preocupante. Que bom que há artistas 'debatendo' esses acontecimentos em suas obras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, é desolador. tenho visto documentários sobre esses crimes pq acho fundamental não esquecer já q muita gente está em risco ainda ou sem um mínimo de reparação.

      Excluir
  3. desejo umas lindas e felizes festas bjs saude

    ResponderExcluir
  4. Boa noite. Infelizmente temos muitas barreiras espalhadas pelo Brasil que correm o mesmo risco de Mariana e Brumadinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luiz, exatamente, e só depois de brumadinho, da pressão mundial q avaliaram as barragens e descobriram mais de 40 em risco. mas essa semana saiu uma matéria dizendo q nao analisaram as desativadas q são 400 e podem estar em risco tb. horror. poder, dinheiro. absurdo.

      Excluir
  5. Um dos capítulos MAIS tristes da história do Brasil e já se passaram três anos pouco se fez pra que não volte a acontecer em outros lugares.
    MUITO MUITO triste.
    Sem falar que é uma indignação tamanha!
    Não sei quando vou conseguir assistir, só de ver a resenha estou chorando 😢

    Bjs Luli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, dificílimo. enquanto gravavam do descaso com os atingidos em mariana, morriam centenas soterrados em brumadinho.

      Excluir

Bons comentários!