segunda-feira, 12 de julho de 2021

O Quarto Branco de Gabriela Aguerre

Terminei de ler O Quarto Branco (2019) de Gabriela Aguerre da Todavia. Eu comprei esse livro na última Feira da USP que foi virtual. Como a dinâmica era diferente, escolhi livros a 50% da Todavia. Gostei muito da edição e dessa capa de Regina Parra.

Obra da foto: Annabel Lee de James McNeill Whistler
Marcador de página: Pedaço da obra Mulher Enxugando o Braço Esquerdo de Edgar Degas

Obra (1994) de Maria Freire

A protagonista está com o pai doente e acaba de descobrir que não pode ter filhos. Diferente de suas amigas, ter filhos foi sempre uma certeza, a notícia que não poderia ter filhos faz ela viajar para o Uruguai. Ela vive no Brasil, mas nasceu no Uruguai, como a autora, e segue para a garçonnière da família. A mãe sempre insistiu que o apartamento do pecado fosse vendido, o local era herança de família, mas o pai nunca vendeu. 
Obra Estância com Lua de Jorge Damiani

A protagonista resolve ir atrás de uma história que achou em um diário, que teve uma irmã gêmea que morreu pouco depois de nascer. Com a ajuda de um tio que mora no Uruguai, ela vai resgatando o passado e tentando entender o presente. O Quarto Branco fala muito sobre luto, a protagonista vive várias formas de luto de uma hora pra outra. Que livro profundo, lindo! Que estilo de escrita bonito, pincelado! Amei!
 

Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Respostas
    1. liliane, eu tb estava, agora voltei o ritmo. mas peguei livros menores pra leitura andar mais pra estimular a ler.

      Excluir
  2. É um livro comovente, pois o luto mexe muito com a gente, mais é um livro que vale a pena ler, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  3. É ótimo quando a gente descobre que o livro escolhido - ao acaso - na verdade é muito bom!

    Beijo e boa semana

    ResponderExcluir
  4. Nunca ouvira falar da autora, mas no vídeo percebi ser o primeiro romance, pareceu-me um romance triste, com descoberta de memórias sofridas e perante uma condcionante também ela triste, provavelmente com uma escrita bela a envolver esse luto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, a autora é jornalista e sim, é o primeiro romance, gostei muito. e sim, muito triste. o estilo dela é incrível.

      Excluir
  5. Deve ser muito triste a narrativa, mas essa elaboração do luto nesse momento histórico tem grande valor cultural.
    Fiquei instigada com a escrita da autora.
    Quero ler

    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Bons comentários!