sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Inabitável

Assisti ao curta Inabitável (2020) de Matheus Faria e Enock Carvalho no Canal Brasil. Eu quis ver esse filme quando esteve em cartaz no Festival de Cinema de Gramado no ano passado e ganhou Melhor Filme pelo Júri, Melhor Roteiro, Prêmio Canal Brasil de Curtas e Melhor Atriz para a incrível Luciana Souza. mas não consegui. O curta vem viajando e impressionando pelo mundo. Com muitos prêmios: Prêmio Revelação no Cinélatino Rencontres de Toulouse, Prêmio Borboleta de Ouro e Favoritos do Público no Kinoforum, Melhor Interpretação pra Luciana Souza no Festival Mix Brasil, e muitos outros. Fiquei muito feliz quando vi pelas redes sociais que vai passar no Canal Brasil. Assisti voltando na primeira data pelo controle remoto.

É muito lindo e triste! Uma  mãe procura a sua filha que saiu à noite e não voltou pra casa. Ela vai na casa da amiga, um pouco longe. A amiga liga pra algumas pessoas, mas ninguém sabe da jovem. Muito lindo que a amiga da filha vai com a mãe pra ajudar a ver os objetos da filha pra ver se tem alguma pista. Lindas as atrizes que interpretam as amigas Sophia William e Eduarda Lemos. Nós só vemos a filha quando a mãe acha uma linda foto da filha nos objetos dela.
Uma amiga do bairro também ajuda interpretada por Erlene Melo. Lindo as duas acompanhando a mãe na busca, pregando cartazes, na polícia, na identificação de um corpo. Me emocionei com essas amigas que não abandonam essa mãe angustiada. Também muito bonito quando a amiga pergunta se de repente ela não tinha um namorado que não contou e a mãe disse que a filha contava tudo e a amiga da filha confirma. Pareciam que mãe e filha eram muito unidas. A mãe acha um objeto estranho, que esquentava e essa traquitana dá uma surrealidade a trama.

Beijos,
Pedrita

8 comentários:

  1. Acredito que seja um filme magistral, fascinante de ver.
    .
    Bom fim-de-semana
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde um tema forte. Quantos pais esperam o seu filho ou filha voltar. Uma esperança que nunca morre.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito bom, eu tenho anotado com especial atenção as tuas sugestões de filmes brasileiros.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Deve mesmo ser impressionante!
    O roteiro sensível e ao mesmo tempo angustiante.
    Essa é uma das piores situações que uma mãe pode passar: não saber o que aconteceu com o filho 😢😢
    Fiquei emocionada só de ler a resenha.
    Com certeza vou chorar com o curta.
    Emocionante as duas amigas acompanharem a saga da mãe na procura da filha.
    Empatia!

    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Bons comentários!